Jump to content

Fanfic - A Confusa História de Mari Ming Onnett


SrBelmont
 Share

Recommended Posts

2 horas atrás, Rafael Bitencourt disse:

Cara sério ta muit ***** !!!! 

Alguém sabe algum livro ou anime que se pareça com essa história ? 

Pork n vo aguenta fica esperando 

Só vou ficar satisfeito qnd tiver 200 cap kkkkkk 

Então alguém sabe anime ou livro que se pareça com essa história ?

Acho que vou fazer um livro com essa fic ushuahshausas. Vou mandar a primeira edição pra vc hehehehe

Link to comment
Share on other sites

32 minutos atrás, SrBelmont disse:

Acho que vou fazer um livro com essa fic ushuahshausas. Vou mandar a primeira edição pra vc hehehehe

EEEEEEEEEPPPPPPPPPAAAAAAAAA, eu tbm quero.. a 1° edição é minha da Historia da mari e da do Lupus tbm...

Link to comment
Share on other sites

vou mandar pra tdo mundo então auhsuashaus. Resolvo 50% do problema auhsuashashaushuasha

 

 

Link to comment
Share on other sites

Em 28/01/2016 at 6:52 PM, SrBelmont disse:

Muito obrigado pelo Elogio pessoal :) , ja estou agilizando o próximo capitulo pra nao ter problemas rs. ah, pensei tbm em fazer mais uma ( pq sim, adoro escrever) porém de outro personagem, Sugerem algum? rs 

bjim de luz e tecnologia pra tdos. 

Veigas migo Veigas <3

Link to comment
Share on other sites

Em 9/2/2016 at 0:25 PM, Kyle0 disse:

Veigas migo Veigas <3

To adorando as sugestões :) to anotando tudinho rs

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

eeeei pessoal. Tudo Joia?

Desculpem eu ter sumido esse tempo todo, Facul( meu novo curso) e serviço me cansam tipo... pra caramba.

Agora que deu pra aliviar um pouco pra mim. 

antes que eu me esqueça, comecei a fazer umas coisinhas ( tipo, duas novas fics) para Sr. Sieghart e Srto Lass. pro Veigas... eu meio que pedi uma ajudinha para criar uma fic tbm  rsrsrs.

Passando aqui para deixar mais um capítulo pra vcs. Bjim

 

                                                                         A confusa história de Mari Ming Onnett

 

                                                                    Cap. 6: Literalmente falando, eu me encontrei.

 

O susto foi em coletivo, porque avançamos muito, a ponto de chegar em uma área úmida demais. Dava para se notar que ali devia o ponto central de onde emanava a magia que percorria a floresta, porque o ecossistema daqui parecia muito com o de uma colmeia, aonde tinha um local mais úmido e pegajoso do que os outros, era aonde estava algo ou alguém importante. O que as duas guerreiras xamã estavam protegendo, era um portal… que levava diretamente a deusa Gaia, fazia total sentido. Eu segurei meu manual com força porque eu conseguia sentir alguma coisa vindo delas, e parecia que estava corrompendo o ambiente, como corrompeu o DK-Mark III. E coincidentemente, eu não era a única a ter essa sensação estranha, porque Ronan as observava com uma cara bem fechada.

 

- Tempestade Escura – A mulher de Laranja pegou sua foice e apoiou nela como se fosse uma bengala – Não lembro de alguma ordem de visitantes. Você lembra?

 

- Eu não lembro, Furiosa – Respondeu ela que logo olhou para nós de cara fechada. – Quem são vocês?

 

- Somos a Grand Chase – Ryan tomou a frente e ergueu o Braço, nos introduzindo para elas. – e viemos ajudar Gaia. Gostaria de pedir que nos dessem passagem de maneira pacífica, para evitar mais outra luta sem sentido.

 

- Não mesmo! – Ela ergueu a Foice – Gaia não precisa de nenhuma ajuda. Além disso vocês abriram caminho até aqui lutando. Como ousa pedir Paz?

 

- Não daremos boas-vindas a intrusos violentos – Tempestade furiosa pisou firme no chão – Deem meia volta e saiam!

 

Elesis se adiantou, querendo falar alguma coisa para elas.

 

- Druidas, por favor, não somos violentos – Ryan continuou – e não fomos nós que começamos os ataques… Não podemos perder tempo, precisamos chegar rapidamente até Gaia!

 

- Quaisquer que sejam suas razões, não vou deixar que prossigam, vocês podem voltar ou lutar conosco! – Tempestade furiosa olhou para sua colega, como se tivessem armado um plano.

 

- Mesmo você dizendo que nós temos escolha, não soa como se tivéssemos uma – ele as satirizou e logo ergueu o gládio – ao combate!

 

Todos nós avançamos. Corri ao lado de Sieghart, que se preparava com uma energia roxa vinda de sua lâmina, além de Elesis, que devido a muita energia cinética que ela estava emanando, fez com seus sabres emanassem calor e emitissem fogo, literalmente.

 

- Tolos… - Tempestade escura fechou os olhos. – Péssima escolha guerreiros…

 

E então desapareceram de nossa vista.

 

- Não abaixem a guarda! – Arme ergueu o cetro e ficamos em círculo – por mais que elas possam ser apenas duas, a floresta lhes dá força até demais!

 

- Acertou em cheio Maga violeta! – A voz de Tempestade Furiosa soou bem forte, como se estivesse querendo colocar medo em cada um do grupo – esse é nosso lar e estamos conectadas a ele! Não iremos deixar que entrem!

 

Em um súbito movimento, me concentrei e ergui minha parede de mana, pensei logo que a força física delas, seria aumentada pela conectividade de habitat das duas: a floresta da deusa da vida, e para variar eu estava certa… de novo.

 

BOOM! As duas aterrissaram no solo com uma força tremenda, e correram com uma velocidade incrível até cada um de nós. Automaticamente nosso círculo se desfez em questão de segundos.

 

- RAIO PARALISANTE! – Arme Conjurou e foi praticamente em vão, porque ela não acertou nenhuma das duas.

 

- FÚRIA DA TERRA! – Ryan golpeou o solo com força, mais golpeou ao vento porque não havia ninguém para ferir.

 

- DISPARO ÉLFICO! – Lire atirou uma flecha verde brilhante em direção ao último local que tempestade furiosa tinha pisado.

 

- Espera ai! – Lass ergueu as adagas – Druidas não são lentos e utilizam mais a força bruta e a natureza?

 

- E porque será que ninjas são tão primitivos? – A voz de Tempestade escura surgiu e consegui vê-la movimentando de maneira circular sua foice, negando todas as habilidades de meus companheiros.

 

- LÂMINA PROIBIDA! – Lass virou seus pés e executou quatro cortes em diagonal em direção a ela, porém eu pude perceber que as folhas se movimentavam antes mesmo do ninja executar o corte.

 

- agora é literalmente um insulto! – Lire ficou nervosa – que piada de mal gosto é essa?

 

- a piada que diz: se rendam logo! – Lepidamente, a figura de tempestade furiosa surgiu lançando uma corda, emaranhando os pés de Arme, Ryan e Lass e forçando-os a ajoelhar ao chão. Lire saiu correndo e pegou uma pequena adaga em seu bolso, e começou a cortar os emaranhados, sendo ignorada por sua inimiga.

 

- Não vamos nos render! – Jin Gritou em provocação e logo abriu os braços, reunindo energia e logo correu até tempestade furiosa – DIVISOR DE MONTANHAS!

 

- Esse é o meu Jin! Lindo demais! – Amy gritou em vitória, mas foi em vão porque ele começou a socar o vento e não foi a druida.

 

- Impossível! Como?

 

POF! Corri com o olhar para trás e pude ver Elesis sendo jogada como uma marionete porque Tempestade furiosa correu o campo em uma grande velocidade, ignorou Jin e a atacou.

 

- Acha mesmo que somos tão tolinhas assim de nos render para vocês? – A voz de Tempestade Escura correu o lugar e não hesitei em avançar à luta.

 

- são tolas de terem números insuficientes para trabalhar! – Corri um pouco nervosa em direção a ela, não sei porque, mas alguma vontade de proteger Elesis veio em minha mente. Obviamente, ela riu.

 

- o que você vai me fazer garota? Vai me ensinar a Ler?

 

- quem sabe algo mais impactante? – Sieghart brandiu sua lâmina e eu ergui meu manual contra ela, mas de repente ela deixou um rastro de sombras e desapareceu.

 

- como vocês são desprezíveis! – ela desabafou e fez seu movimento. Subitamente meus joelhos se dobraram ao chão, pois senti algo como se fosse uma lâmina me ferindo, porém eu não estava sentindo dor. Preocupada com o que estava acontecendo, eu toquei minhas costas, aonde “senti” o contato, mas não havia sangue… nada.

 

- COMO OUSA?! – O imortal correu para frente com uma velocidade incrível e brandiu sua lâmina, prendendo a haste da foice de tempestade escura, que logo iria procurar mais uma vítima. Logo ele iniciou uma seção de Luta com ela, conseguindo executar um chute na sua barriga e logo se afastou, deixando-a um pouco tonta. Contei até três segundos em minha mente, e abri meu manual… Era hora de ajudá-lo.

 

- CAMPO ELETRÔNICO! – Joguei a magia para perto dele, e percebi que quase consegui atingi-las, até o circuito explodir e ela desaparecer. Maldição… se pelo menos eu conseguisse retarda-las de alguma maneira…

 

- Mari! – Sieghart chegou perto de mim como um examinador – eu pude ver que ela lhe atingiu com um corte de foice, você está bem? Não estou vendo sangue.

 

E nem eu havia visto. Eu estava muito focada em ataca-la com meu manual e eu tinha me esquecido que eu conjurei a minha barreira de energia e ela ainda estava circulando ao redor do meu corpo.

 

- Barreira eficaz essa sua Mari, confesso novamente – Ronan Chegou perto de nós, com alguns cortes visíveis em seu corpo, ele apontou para Amy, e o imortal captou sua mensagem rapidamente. – já tenho um plano em mente que envolve você e a Amy.

 

- por favor, que não seja a dança, porque eu literalmente não sei dançar.

 

Ele riu de mim, sinal que pela primeira vez, consegui ser engraçada igual Sieghart.

 

- na verdade é uma janela que eu preciso que vocês duas criem. Eu acredito que você tem algum aparato que consegue atrasá-las, desde que elas toquem o chão certo?

 

- bom… - segurei meu manual firme e logo veio o design de um protótipo em minha mente, eu sabia mais ou menos o que ele estava pedindo para mim. – tenho um sim, porque?

 

 Ronan começou a falar sobre o plano e eu logo comecei a encaixar as peças dentro de minha cabeça sobre o que ele estava falando. Comecei a racionar em cima daquilo e subitamente fomos interrompidos por um tremor…

 

- vamos à batalha! – Sieghart saiu correndo em direção a tempestade escura. – TEMPESTADE FINAL!

 

- estou junto de você amore! – Amy correu rapidamente e saltou, logo ela colocou suas mãos para trás, como se estivesse carregando uma mochila e um círculo de energia rosa enorme apareceu. – ATAQUE GLAMOUROSO!

 

- vocês estão meio lerdos – tempestade furiosa desabafou rindo e surgiu na frente dos dois, sem ser atingida pelos seus ataques. O imortal rapidamente investiu contra ela, logo percebi que ela investiria contra Amy e não nele.

 

- PALMA DE BUDA! – Jin Surgiu logo atrás com energia flamejante em suas mãos, chegando a ficar próximo, porém seu ataque quase foi efetivo, se ela não tivesse tanta agressividade e furtividade.

 

- Amy! Vá até Ronan, AGORA! – o imortal deu uma cambalhota para trás e focou em Tempestade Furiosa. – daremos conta dela!

 

- Sim senhor! – ela correu rapidamente até nós.

 

- daremos conta dela?! Não fiquem pensando que somos pouca coisa aqui! – Tempestade escura e Tempestade Furiosa atacaram em conjunto os dois. Sorte que os outros Foram lá para ajudar.

 

- TEMPESTADE SANGRENTA! – Lire Criou um campo de flechas vermelhas, afastando suas oponentes.

 

- PODER DO INVERNO! – Ryan atacou logo em seguida, para dispersa-las.

 

- SHURIKEN DA SOMBRA! – Lass apareceu rapidamente aparando dois ataques sucessivos das duas.

 

- IMPACTO ATORDOANTE! – Arme tentou ajudar seus amigos, com propriedades elétricas

 

- CIRCULO DA MORTE! – Elesis pulou no meio do campo de batalha girando seus sabres contra suas inimigas.

 

O poder de ataque foi concentrado, até que Amy chegou perto de mim e de Ronan, respirando de maneira fatídica.

 

- amore, em que eu posso te ajudar?

 

- na verdade nos ajudar – Ronan a Corrigiu, pegando em seu bolso um item pequeno, parecido com um escudo.  Porém ele apenas deu dois tapinhas nele e ele se expandiu na forma de um escudo com uma espada bem trabalhada e embutida na frente, guardando assim, seu gládio.

 

- você trouxe sua égide? Como que eu não sabia?

 

- Troca de armas é algo bem útil que você precisa ainda aprender um pouquinho mais. Enfim, preciso que vocês duas unam forças para criarem a nossa janela para atacar.

 

Me adiantei, curiosa para descobrir o que Ronan não havia concluído.

 

- bom… o que eu preciso fazer? – arrumei meus óculos e meu raio de visão foi direto para Sieghart, mexi minha cabeça de maneira relutante e voltei ao foco. – quer que use meus aparatos junto com a energia cinética que Amy pode criar dançando? Com isso eu poderia aproveitar e aperfeiçoar um canhão para ter uma energia combinada com minha magia, a sua e a da Amy, criando um feixe com aproximadamente setenta por cento de chance que desfragmentar o raio em uma explosão de…

 

- na verdade não vamos precisar de tantos cálculos assim - Ele me olhou como se estivesse pedindo trégua, fazendo Amy rir. – preciso que vocês duas façam o seguinte…

 

E o plano foi dito. Foi ai que nos dividimos e fomos começar a testar a hipótese de Ronan.

 

                                                                          ---//---

 

- Não vamos desistir! – Elesis esbravejou e olhou para as duas de cara feia, batendo os sabres no chão com força – TERREMOTO!

 

- Estamos juntos nisso! – Sieghart Ergueu sua lâmina atirando energia dela em forma de uma arma – ESPADA BUMERANGUE!

 

- formação defensiva! – Gritou Ronan exibindo sua arma – não vamos nos render!

 

O grupo se reorganizou e Tempestade escura e furiosa nos olharam com uma cara nervosa e colocaram duas relíquias ou algo do tipo no chão. O da tempestade escura era aparentemente um totem que emanava uma energia vermelha, e parecia ser algo terrível ao se tocar. E eu estava correta porque Lass atirou uma shuriken perto do totem e ele explodiu. Tempestade furiosa por sua vez, colocou um totem que emanava energia verde, e era curativa, porque eu percebi que alguns cortes nos pés delas, cicatrizavam de maneira rápida.

 

E todos os outros o seguiram atacando-as.

 

- Meninaaa! Hora de deixar o traço de quem brilha aqui! E sou EU! – Amy dizia animada enquanto avançávamos.

 

 Em parte me senti com a mente pesada porque pensei em várias variáveis e cálculos para fazer com armas e aparatos, sendo que a ideia era muito simples e não precisava de nada. Não sei a razão, mas meu corpo e minha cabeça estavam se sentindo ofendidos.

 

- Menina, hora de arrasar! – Ela chegou perto de mim com uma cara de uma criança pedindo doces – aqui, precisa esconder não tá? Nosso segredo está literalmente na tumba.

 

 - Que segredo? – me virei rapidamente para ela de maneira fria e robótica. Era certo que eu estava me sentindo um pouco ofendida por causa de dar ideias demais, mas aquilo ali… em parte foi bem impactante, apesar de serem apenas palavras.

 

- Menina paaaaara! Acha que eu sou burra? Eu percebo isso a quilômetros de distância, tipo literalmente. – ela chegou perto de meu ouvido, como se fosse dar um sussurro – eu vi que vocês dois se beijaram!

 

Engoli em seco. Não sei porque mas aquilo me deixou estática e um pouco desconfortável, porém não deixei minha estabilidade de lado. De certa forma, aquilo ali estava me testando, sendo igual a lei de ação e reação: a Grand Chase começou a criar confiança em mim, desde quando adentramos essa floresta, encarando todos os perigos. Agora, era a minha vez de criar confiança neles.

 

- então por favor, não espalhe para os outros. Não desejo que ninguém mais fique sabendo sobre o que aconteceu entre nós.

 

- pode confiar em mim amore! – Amy sorriu para mim de uma maneira impactante – não irei contar para ninguém, só vou… - ela começou a rir – formar casais! Siegh e Mari… uma química ótima a fazer… hm… quem mais em? Eu acho que…

 

- Amy, de volta para o plano por favor.

 

- Ah certo! O plano!

 

E seguimos adiante. Me coloquei de joelhos ao chão e me levantei dois segundos depois, com o protótipo criado de maneira perfeita. Amy ficou ao meu lado dançando, cantarolando algumas canções e jogando pequenas partículas azuis sobre nós duas. Porque será que eu sentia minha energia voltando? Provavelmente essas partículas eram coisas para reagir com minha Mana, e estava funcionando, logo abri meu manual, ergui minha mão e me preparei.

 

- acho que agora é hora Amy!

 

- Certíssimo Amore! – Ela sorriu e colocou seus chakrams no cinto. Logo se concentrou e começou a dançar com emoção ao meu redor, como se estivesse esperando um público. Senti uma energia rosa muito forte me energia me envolvendo e deixando um traço de cura em minhas feridas e nas plantas mortas.

 

- Ei mulheres horrorosas! Acho que o estilo de vestir de vocês é muito brega! Esse capacete não deixa nada bonito e ainda por cima não deixam que vejam tudo! São idiotas mesmo! Eu não acredito que vocês só sabem fazer isso! Está muito repetitivo! Façam algo melhor!

 

Como a mesma dizia sempre: “Menina! Eu não desço do salto de jeito nenhum!”, consegui comprovar essa teoria hoje com ela falando muito.

 

- até a Mari é muuuito mais forte que vocês duas juntas! Eu aposto que vocês duas mongolóides não conseguem fazer nadinha de nada!

 

Amy gritava insulto atrás de insulto. As duas druidas rapidamente se viraram para nós duas, pelo jeito que estávamos, parecíamos completamente indefesas, especialmente eu porque estava me concentrando para criar partículas para ataca-las.

 

- ai como você me cansa dançarina! – a voz de tempestade escura passou por nós através de uma rajada de vento e pude sentir duas presenças familiares perto de mim. Logo quando olhei para baixo, senti dois objetos querendo perfurar meu abdômen…

 

- MARI! NÃÃO! – escutei o grito de Sieghart que estava bem distante. Pelo pouco que vi, ele parecia chocado até demais com aquele ferimento.

 

Me ajoelhei instantaneamente quando senti o impacto. As duas estavam na minha frente, rindo, e com a foice ainda estendida em mim…

 

- tolos de muita pouca fibra mesmo. Você não é forte garota! Não passa de uma folha para ser carregada ao vento!

 

- e porque você está aqui sua inútil? – tempestade furiosa completou os pensamentos de insulto de sua parceira. – parece que a sua pessoa não mexe com a natureza, olha que coisa mais vergonhosa de termos aqui em nossa floresta! Você é mesmo uma folha para ser carregada ao vento! Só é parada por aqueles que comandam tudo!

 

Senti Sieghart de longe querendo explodir de raiva, porém levantei um pouco o rosto para ele e pisquei com meu olho direito. Ele e Ronan pareceram entender e logo se armaram.

 

Mas foi ai que minha própria mente começou a explodir de raiva. Subitamente eu as olhei de maneira nervosa e sorri de maneira sarcástica.

 

- eu… acho… que… essa inútil aqui… tem uma coisa que vocês criaturas selvagens não possuem na seleção natural…

 

- e o que seria, menina dos olhos estranhos? – Tempestade escura olhou para mim e tocou levemente meu rosto. Exatamente ai, eu me senti ultrajada. Logo, toquei as hastes de suas armas e percebi que eram feitas de ferro, bom… a maior parte dela.

 

- primeiro: eu tenho um raciocínio bem desenvolvido para lidar com criaturas tipo vocês – em um súbito movimento, estalei o dedo e revelei porque estava bem tranquila e encenando bem: minha parede de mana surgiu um pouco rachada e seus pedaços caiam de mim como vidro. Segurei a foice de tempestade escura como se fosse um papelão e a joguei no chão.

 

Elas me observaram atônitas. Eu me levantei tranquilamente e as observei convicta do que iria executar: uma armadilha.

 

- segundo: muito cuidado com a folha que você diz, quem sabe ela não tem habilidade de criar uma parede… aonde vocês estão pisando.

 

Logo abri meu manual e levantei minha mão.

 

- PROTEÇÃO! – eu invoquei, saltei para trás e pude sentir a estática percorrer o corpo delas assim que a bobina se levantou. Como estavam descalças, a chance de causar um sério dano era muito grande.

 

- sua tola… eu... vou… - Tempestade furiosa ergueu a arma até mim, mas de uma maneira muito lenta, porque era esse o resultado que estávamos esperando. Desviei de uma maneira bem lenta e segurei meu manual com força. Sieghart riu daquilo que fiz, considerando que era uma atitude de bárbaros.

 

- vai aprender comigo o que significa a palavra força! – respondi e logo bati meu manual três vezes na cara delas. Tempestade escura tentou me acertar pela direita, mais fui para a esquerda e girei meu corpo, com a magia pulsando ao meu redor.

 

- experimentem o nosso brilho, suas recalcadas! – Amy girou seu chakram e um orbe grande e rosa saiu de suas mãos – FLASH!

 

As duas ficaram paralisadas assim que encostaram no orbe, dando brecha para minha magia ter cem por cento de eficiência.

 

- ARRASADOR! – e o que se podia ver eram nossas inimigas voando devido ao impacto da magia, exatamente para o lado mais bem guardado de Ronan, que fez um gesto para seus camaradas que era sinal de atacar.

 

- Mari fofura – Amy utilizou alguma energia que restaurou minha mana mais uma vez – dá para queimar aquelas penosas por favor?

 

- claro! – atirei para o alto o pequeno protótipo voador e o energizei de mana, logo estava pronta para lançar meu ataque. – RAIO LASER!

 

- Grand Chase! Todos juntos! – Ronan ordenou e uma junção de ataques se formou ao redor de nossas inimigas.

 

- LAMINA DO PARAÍSO!

 

- CAOS FINAL!

 

- GRANDE EXPLOSÃO!

 

- ONDA DE CHAMAS!

 

- DISPARO ACELERADO!

 

- PUNIÇÃO DA NATUREZA!

 

- ATAQUE GLAMOUROSO!

- FIM DOS DIAS!

 

E para terminar, a minha habilidade e a da Amy chegaram juntas. O plano era pensar a um passo à frente delas, e deu certo. As duas eram rápidas demais porque ataques simples eram facilmente desviáveis, e habilidades também. Porém, se elas estivessem com sua superfície de contato (no caso, os seus pés) em algo que inibisse a sua magia de fortalecimento por dentro, elas ficariam lentas e seriam alvos fáceis para a junção de nossa força. Em parte me senti muito orgulhosa de eu ter participado dessa parte principal do plano, sinal que nossa interação social estava crescendo.

 

No final de todos os ataques que elas tentaram defender, mas não conseguiram porque vieram em velocidade sucessiva, uma essência negra se levantou de cada uma, logo que desmaiaram. Por vias de respeito, Arme achou melhor recuperar um pouco de energia das duas, lançando um feitiço de cura, para que não acordassem morrendo de dor devido a luta.

 

- elas devem acordar logo – Observou Arme – o restante elas podem fazer sozinhas. Precisamos seguir adiante logo!

 

- ela tem razão amores! – Amy chegou perto de nós com os chakrams prontos para a batalha – Gaia está logo ali e deve estar em apuros!

 

- Vamos então pessoal! Já estamos com o calor da batalha, então não há tempo a perder! – Elesis chamou e todos começaram a correr até a clareira, aonde segundo Sieghart, havia a grande árvore da vida, fonte de poder da deusa Gaia.

 

- Mari! – Sieghart correu até mim – está tudo bem?

 

- Sim – Respondi de maneira um pouco calorosa demais – Porque?

 

- Fiquei impressionado. Não achei que você tivesse força para bater o manual na cara das guardiãs. Por um certo momento achei que iria morrer, mas esqueci que essa sua barreira é eficaz. E só por curiosidade: Os sabidinhos usam força física também?

 

Comecei a rir. Como sempre, eu não sabia como ele conseguia acordar meu lado mais humorado.

 

- Não tenho músculos trabalhados como você imortal, mas…

 

- tem algo maior em você não é, sabe-tudo? Parece que ele me impressiona a cada dia. – ele tocou minha mão novamente e percebi que estava começando a corar. Céus… que vetor de força é esse que me puxa para a direção dele? Fico curiosa para pesquisar mais sobre…

 

- pode ser que sim, não sei ao certo. Tudo está uma bagunça para mim aqui mas… quando chego perto de você eu… me sinto um pouco mais…centrada.

 

- será porque sou um imã humano? Ou porque sou irresistível demais?

 

- com certeza você é irres…

 

- como é Mari? – ele me deixou alarmada. Percebi que o que eu estava indo dizer era de maneira impulsiva. Logo, decidi “me consertar”.

 

- um imã na verdade. Tenho certeza que você é um… imã bem polarizado.

 

- entendo – ele soltou uma risada curta e segurou minha mão com mais força – pronta para ir?

 

- Farei o meu melhor – respondi de maneira lírica e ele sorriu, porque eu sempre digo isso quando inicio uma batalha.

 

Então começamos a correr, de mãos dadas, sem que ninguém pudesse ver, para a clareira de Gaia.

 

Edited by SrBelmont
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Parabéns pelo capítulo, estou acompanhando desde o começo e não me arrependo ~o~

Sieghart x Mari, melhor shipp ever. :heart:

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Não tenho paciência pra ler, mas pelos comentários, vou tentar.

Parabéns pela fanfic! :gc13:

Link to comment
Share on other sites

Oieee tudo bem?

Gostei da sua fanfic,eu sempre shippei o Siegh e a Mari.

 

Caso vc tenha tempo,faça tbm da Elesis&Ronan

 

Eu tbm Shippo eles <3

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, nayanaelesis disse:

Oieee tudo bem?

Gostei da sua fanfic,eu sempre shippei o Siegh e a Mari.

 

Caso vc tenha tempo,faça tbm da Elesis&Ronan

 

Eu tbm Shippo eles <3

Oi!

uma ideia interessante pra colocar em prática.

Obg pela sugestão :) 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Fui conhecer sua Fic agora, não consegui parar de ler e terminei em alguns minutinhos, ela me prendeu muito!

Parabéns pelo trabalho e espero que continue postando mais e mais Episódios.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Muito Obrigado pelos elogios pessoal! Irei postar o próximo capítulo Logo!

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Nice

Sempre que leio o nome todo da Mari lembro de Omeletes 

Link to comment
Share on other sites

Sou user mari, aguardo anciosamente pelo prox capitulo ta mt bom isso continua pfv

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Otima Fanfic, estou amando!

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Heeey ...

estava um pouco ausente , mais voltei para acompanhar a Fanfic .

Meu tá cada vez mlhr , eu amo esse casal Sieg & Mari T-T :heart:

Sou user Sieg ai acabo amando a Mari tbm kkk 

To esperando vce lançar o livro e me manda  kkkk

Ta otimo! pfft ! Bom trabalho e não para a até ter no Minimo 200 cap pfvr.  kkkkkkk. 

Ansioso para o prox cap. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Em 14/06/2016 at 1:44 PM, Rafael Bitencourt disse:

Heeey ...

estava um pouco ausente , mais voltei para acompanhar a Fanfic .

Meu tá cada vez mlhr , eu amo esse casal Sieg & Mari T-T :heart:

Sou user Sieg ai acabo amando a Mari tbm kkk 

To esperando vce lançar o livro e me manda  kkkk

Ta otimo! pfft ! Bom trabalho e não para a até ter no Minimo 200 cap pfvr.  kkkkkkk. 

Ansioso para o prox cap. 

aaah... bom saber que gosta do Sieghart... tenho uma surpresa muuuuito especial pra ele hehehehehehehehe

 

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Queremos mais, queremos mais! =D Show demais essa historinha.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...